RSS

Arquivo mensal: setembro 2010

>Mãe é mãe…

>

“Mãe é padecer no paraíso? Quem inventou esta frase estava com dor de enxaqueca e com certeza não era mãe.
No entanto, acredito que toda mãe é “igual” e que toda mulher é mãe mesmo que nunca tenha dado a luz a uma criança, mãe é quem ama não quem cria, pois é fácil criar, dar comida, comprar roupas o difícil é estabelecer laços, carinho e afeição.
Mãe é leoa protege suas crias com unhas e dentes, guerreira!
Num relacionamento entre mãe e filhos não necessita de DNA. O ato de proteger determina o amor fraternal.
Li certa vez não me lembro onde no momento, que uma mulher só é verdadeiramente uma mãe quando tem a dor de um parto normal. Que comentário infeliz… Mãe é mãe a partir do momento que está com seu filho nos braços independente de parto normal parto de cesariano, ou parto por adoção. Parto por adoção? Sim é meu conceito sobre adoção, pra quem não sabe, adoção significa abraçar, receber e parto constitui no nascimento e pode ser visto como o oposto da morte, dado que é o princípio da vida de um ser humano, assim entendo que a vida inicia na adoção ou ao dar a luz.
Meu filho nasceu de parto cesariano, confesso que a minha gravidez foi super complicada e como já postei em pautas anteriores, nem curti a gravidez, via que algo mexia dentro de mim, mas sinceramente não me sentia mãe, no entanto quando senti o cheiro do meu bebê, a emoção de ser mãe aflorou no meu coração de tal maneira que por mais que eu almejasse nunca conseguiria expressar com palavras tais sentimentos.
Toda mulher tem o dom da vida… Basta ter oportunidade de desenvolvê-la. No entanto precisa ter um forte coração e ficar sempre em estado de alerta.

Viva ame seja mãe, seja você, um ser abençoado por Deus!

 
8 Comentários

Publicado por em setembro 29, 2010 em Uncategorized

 

>Avó gera neta para a filha que não pode engravidar

>


Talita, 32 anos, acaricia a barriga da mãe e custa a acreditar que, lá dentro, esteja a filha. Por causa de uma cirurgia, o útero da esteticista foi retirado e o sonho da maternidade parecia impossível. A história mudou quando a mãe dela, de 60 anos, concordou em ser a barriga de aluguel. Agora, dona Eunice vai ser avó pela primeira vez, dando à luz a própria neta.

“Ela é um bebê assim, muito esperado, que já vai chegar com uma história linda, né? É um amor, uma felicidade do tamanho do mundo”, diz Eunice Martins, dona-de-casa.

Foi um longo caminho. Dona Eunice passou um ano fazendo exames de saúde. Com a aprovação dos médicos, ela fez três tentativas de inseminação artificial. Na primeira, não houve fecundação. Depois, ela engravidou de gêmeos, mas perdeu os bebês.

Enfim, após dois anos de tentativas, deu certo. O pai e a mãe, que moram na Itália, acompanharam a gestação pela internet. Chegaram ao Brasil há um mês.

“Até agora não acredito nisso. No meu país, nunca aconteceu uma história dessas”, diz Guido Damiano, corretor de seguros.

Por ser uma gravidez de risco, a possibilidade de um parto normal foi descartada. A cesariana foi um pedido da própria dona Eunice, que decidiu antecipar o nascimento em 15 dias. Hoje ela completa 36 semanas de gestação.

“Ela se sentiu mais segura, achou que talvez não conseguisse ajudar nos trabalhos de parto. Foi uma decisão da paciente e nós respeitamos“, declara Fernando Marcos Gomes, médico.
Emocionada, Talita acredita que a história é uma imensa prova de amor. “É maravilhoso e só uma mãe mesmo faz isso pra gente. Minha mãe me deu a vida duas vezes”, diz Talita Cristina Andrade, esteticista.

Alice nasceu com 2,285 kg. Bebê e mãe… Ou melhor, neta e avó passam bem.

Fonte: G1.

Lindo gesto não é verdade? O que uma mãe não faz por um filho…

 
7 Comentários

Publicado por em setembro 29, 2010 em Uncategorized

 

>Lista de participantes do sorteio Egeo.

>Veja se seu nome está na lista (Clique na figura para ampliar)

 
6 Comentários

Publicado por em setembro 28, 2010 em Uncategorized

 

>Dia de puericultura…Como eles se desenvolvem…

>

Hoje foi dia de puericultura. Para quem não sabe puericultura (do latim puer, pueris, criança) é a ciência médica que se dedica ao estudo dos cuidados com o ser humano em desenvolvimento, mais especificamente com o acompanhamento do desenvolvimento infantil.
E mais uma vez meu pequeno traquinou… Fez xixi na pediatra, esguichou como uma mangueirinha, depois bateu as perninhas e começou a gargalhar alto, tentando pegar as persianas da janela, tive que segurá-lo para medir a cabeçinha, que menino feliz! E sabe por quê? Estava despido… Ele adora ficar sem fraldas (Desde que nasceu eu o deixo uma hora peladinho, deste modo ele nunca teve assaduras, alem de adorar o ar na piroquinha…HEHEHEHEHE).
E na balança? Que trabalho para pesá-lo, quase matou a pediatra de rir… Muito divertido!

Antes de entrar para a consulta ele já estava “causando” na sala de espera e“paquerando” as meninas lindas! Que pecado, tão inocente meu bichinho! KKKK

Ele pegando na maozinha de uma bebê negra, parece o pai, adora uma mulata!

Como ele é lorinho dos olhos azuis e o perfil da população baiana é negra, imagine o sucesso que este garoto fez entre todos! Todo mundo queria vê-lo e a mãe coruja aqui boba babando!

Pausa

Por falar em população negra… Uma fulana sentou do meu lado perguntou:
“- É Seu filho? “
Respondi:
“- Sim “
A fulana:
“-Nossa que lindo! Seu marido deve ser gringo né? Pois você é morena (veja bem não sou morena, sou negra e com muito orgulho, entretanto os negros aqui, não gostam de ser tratados pela raça, ou são escurinhos ou moreninhos, pode?) com um bebê lorinho, como é possível? Pensei que você fosse a babá ”

Que comentário infeliz e preconceituoso, vocês concordam? Só porque sou negra, não posso ter um filho branco, desde quando a cor da raça revela a maternidade ou paternidade? Toda negra que carrega um bebê branco tem que ser babá? Não poderia ser uma tia, uma amiga da mãe da criança? E se fosse ao contrario? Eu branca carregando um bebê negro, o que pensariam? Que foi adotado? Enfim… Só comentei este fato, pois acho inadmissível viver uma situação desta num estado onde 80% da população é negra e o racismo aqui é maior que em São Paulo que o número é menor…

Despausa.

Sempre ouço dizer que esta fase de bebê novinho em casa passa rápido, que tenho que aproveitar bastante, no entanto não imaginei que passaria tão acelerado, meu pequeno está crescendo muito, literalmente… É um bebezão, alto para uma criança de quatro meses, puxou o pai com o padrão dos noruegueses, agora imagine eu com um metro e meio de altura, carregando esta “girafinha”, tem que ser uma supermãe maravilha mesmo para agüentar… hehehehe

Veja evolução do crescimento:
Nascimento: Altura 49 centímetros Peso: 2950g
Um mês: Altura 54 centímetros Peso: 5000g
Dois meses: Altura 57 centímetros Peso: 5750g

Três meses… A pediatra esqueceu de marcar no livro eu acho…Não encontrei.rs

Quatro meses: Altura 61.5 centímetros Peso: 6650g

 

>Amigos Blogueiros! Boa Semana para todos!

>

Recadoseglitters.com

 
6 Comentários

Publicado por em setembro 27, 2010 em Uncategorized

 

>A música faz o bebê dormir ou é mito?

>

O Bruno só dorme no meu peito, nunca consegui fazê-lo dormir no berço.
Por acaso hoje, li uma matéria muito interessante sobre o sono do bebe no blog da Karol Pereira em * Nova Mamãe * – onde ela cita de forma muito clara, que o bebês adoram dormir com músicas. Eu já havia lido sobre este tema antes em alguns sites aqui na net, mas nunca nem pensei em adotar a idéia, no entanto hoje com o texto bem esclarecedor da minha mais nova amiga blogueira, acabei me convencendo e fui tentar…

Vamos à experiência…

Com o peito cheio de leite fiquei ansiosa para que ele acordasse, pois não queria tirá-lo daquele soninho gostoso, umas 22h00h , ouvi o choro forte (quem passa e não vê o que ta acontecendo pensa que to “maltratando”), amamentei bastante, troquei as fraldas, meu tesouro ainda estava sonolento, no entanto o papai o despertou com suas brincadeiras adoráveis, geralmente fico brava, pois quando isto acontece fica mais difícil fazê-lo voltar a dormir, mas desta vez achei bom, pois iria tentar a experiência da música…

Pra quem não sabe eu sempre cantei, descobri meu talento aos quatro anos de idade, nunca cantei profissionalmente, mas modéstias a parte, mando muito bem (Cantei em muito corais de igreja).

Coloquei o Bruno no bercinho ainda bem esperto, selecionei cinco canções lindas gospel da Cristina Mel e comecei a cantar para ele. Musicas bem suaves e carinhosas!
-Caro leitor, você acredita que ao invés desta figurinha relaxar ele começou a dar risada? Eu cantava, ele ria ai nem eu agüentava. Depois da segunda música até ele começou a cantar comigo…Danado!! Eu tinha a intenção de fazer um clima de ambiente bem agradável, tranqüilo, com meia luz, mas não me segurei, comecei a rir também, quem agüenta?

Já cansada depois de umas oito canções e nada do Bruninho dormir, sai do quarto e o deixei-o lá deitadinho, com a luz do quarto apagada, desci para contar ao “maridex” o que havia acontecido. Quando voltei uns cinco minutinhos depois ele estava “roncando” Que exagero! Meu pequeno não ronca… Mas é verdade ele dormiu sozinho, fora do peito! Não é que o negócio da música deu certo mesmo?

 
1 comentário

Publicado por em setembro 27, 2010 em Uncategorized

 

>Bebê traquina!

>


Gente ontem o Bruno me deu um susto!!!!
Eu o coloquei no berço para dormir, como estava muito calor, não o cobri, a mantinha ficou na cabeceira da cama… Desci na cozinha para olhar uma panela que tinha deixado no fogo ( Pois é mãe tem que fazer de tudo ao mesmo tempo, cuidar da casa, fazer comida, olhar bebê, dar atenção para o maridon carente…etc.) e de repente o Bruno começou a gritar e gritar bem alto mesmo, subi correndo, quando olhei para o berço, não acreditei no que vi, ele não estava no lado que coloquei, já estava na cabeceira da cama, com o cobertor no rostinho sem conseguir tirar… Puxei rapidamente o pequeno estava vermelho de tanto pânico…
Antes pela manhã ele já havia me pregado um susto. O coloquei no meio da minha cama que é aquelas box de casal gigantes, protegi as laterais com travesseiro por precaução e fui ao quartinho dele separar a roupinha para o banho, porém quando voltei, coisas de menos de dois minutos, o meu toquinho de gente traquina estava na ponta da cama olhando para a minha cara e se acabando de dar risada com as perninhas pra cima, pode? Não tinha perigo de cair, até bati uma foto, mas como ele conseguiu se livrar dos travesseiros? Sapeca demais!!!(Inclusive até me lembrei daquele filme: “ Ninguém segura este bebê” alguém lembra?)
Agora to rindo, mas na hora meu coração ficou nas mãos! Como pode um bebê ser tão ativo assim com apenas 4 meses?
 
2 Comentários

Publicado por em setembro 26, 2010 em Uncategorized