RSS

Arquivo mensal: outubro 2010

>Presente para duas blogueiras levarem seus bebês no cinema!

>

Ninguém se inscreveu para o sorteio do ingresso para o Cinema..Snif!
Mas acredito que seja pelo fato de nem todas as minhas seguidoras morarem nas cidades selecionadas.

Mas é meu aniversário, quero dar presentes, sendo assim, mudei os critérios para receber o premio. Selecionei as pessoas que mais comentam no meu blog e moram nas cidades relacionada.

As vencedoras são:

Mami e Mimos

Parabén queridas!

Mandem comentários com e-mail de vocês.
Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em outubro 31, 2010 em Uncategorized

 

>Chegou o dia…

>Hoje é meu niver…
Não quero prata não quero ouro…
Só peço a Deus saúde , força e sabedoria para lidar com problemas e criar meu bebê!

Beijos para todos e bom domingo!

 
10 Comentários

Publicado por em outubro 31, 2010 em Uncategorized

 

>Nova rotina alimentar.

>

Hoje ofereci mamão batido no liquidificador com suco da laranja para o Bruno, meu pequeno comeu que nem gente grande…
Fiquei tão orgulhosa!
Eu dava uma colherzinha e na seqüência já abria o bocão para a próxima, agarrava a minha mão para acelerar o processo, tirei fotos, mas não consegui baixar, depois incluo aqui mesmo nesta postagem para que vocês vejam a cara de satisfação… Eu pretendia iniciar alimentações a partir do sexto mês, porém como só faltam doze dias para que ele complete, resolvi antecipar o ciclo alimentar, no entanto estou fazendo gradualmente de dois e dois dias.
Não vejo à hora de iniciar as papinhas de legumes, no entanto vou esperar mais um mês, afim dele se acostumar primeiramente com o paladar doce.
Continuarei com o leite materno, este servirá como suplemento alimentar, visto que até o momento tem funcionado como uma vacina para meu filho que é muito saudável, nunca teve uma gripe, diarréia só as eventuais cólicas que infelizmente fazem parte da rotina do recém nascido até o terceiro mês e ele já se livrou.
A cada instante me surpreendo mais com o desenvolvimento do meu filho! Obrigada Deus!
 
2 Comentários

Publicado por em outubro 31, 2010 em alimentação, amamentação, papinha

 

>Sei que muitos ficarão chocados com o que irão ler…

>

Todos os dias meu marido pergunta como o Brasil trata seu filhos assim, confesso que fico com vergonha, pois sou uma Brasileira muito da gema mesmo!
O sonho de muitos Brasileiros é viver no exterior, iludem-se que ganharão dinheiro fácil, que enriquecerão e etc. Nunca morei fora, mas sei que as coisas não funcionam assim, no entanto alguns países pelo menos os da Europa tratam seus imigrante com respeito…
Embora a oportunidade de morar no exterior “sempre” ter batido em minha porta, nunca idealizei viver fora, pelo contrário, objetivei ser “gente grande” aqui mesmo, terra que eu tanto amo, apesar de todos os pesares…
No entanto nos últimos dias ocorreram muitas coisas que me deixaram triste, céptica isto talvez pelo fato de ter saído da minha cidade natal que é São Paulo e ter vindo parar numa região estranha como Feira de Santana, onde o que manda aqui é a lei da “propina”, do “QI”.
Feira de Santana BA, tem mais ou menos 800 mil habitantes, considerada metropolitana, uma vez que é a maior cidade depois da capital baiana , com tal currículo julguei que as condições daqui poderiam ser melhores, no entanto me enganei, ao invés de progredir, Feira regride a cada momento. Culpa do governo? Acho que não, na minha humilde opinião a população é que tem a mente muito pequena, evasiva, aqui todos vivem como se ainda estivessem na escravidão, afirmo isto, pois o maior índice da população é de Negros e negros que odeiam ser negros, pode?
Quando cheguei aqui, iludir-me achando que sentiria me sentiria em casa, pois adoro a minha raça… Só decepções, foi o lugar que mais sofri preconceitos raciais (Já até citei antes)…
Não sou rica, mas moro num dos bairros melhorzinhos de feira, com um sobradinho bem arrumadinho e limpinho, outro dia o correio tocou a companhia da casa e perguntou se o dono da casa se encontrava e seu eu era a empregada…
O caro leitor deve está se perguntando, porque prontamente eu não chamei a policia e processei os correios? Não fiz, pois aquele cidadão só está agindo como todos aqui que ainda tentam cumprir o papel de trabalhador, mais uma cabecinha oca da população que se desvalorizam, achando que negros são diferentes de quaisquer seres humanos, sem capacidade de ter algo mais…Sem contar que o dito-cujo é negro também…Sei que o preconceito existe em qualquer lugar do mundo, mas vivê-lo aqui foi o fim…Risos…Sorrio para não chorar…
Aqui as pessoas não estudam, sempre que precisei de farmacêuticos, tive que buscá-los na capital e imagine que aqui tem uma das melhores universidades federais…
Ninguém quer trabalhar, não é questão de generalizar ou não, mas infelizmente é difícil encontrar gente séria aqui, as pessoas querem se dar bem as custas de quem tem e não é de quem tem dinheiro é de quem tem força de vontade! Inclusive tem dois dias que a minha “secretária do lar” faltou e nem me deu satisfação… Observaram que frisei secretaria do lar?
Pois é, aqui ninguém quer ser chamada de empregada domestica é preconceito, coisa de quem quer “humilhar”
Festa o ano inteiro? Não tenha dúvidas… Depois do carnaval, a principal pista que liga a BR Feira/Salvador fecha para a micareta que dura uma semana, depois da micareta, tem a expo- feira que dura mais uma semana…e assim vai, onde encontrar gente para trabalhar?
Temos negócios aqui e a concorrência é maluca, usam os jeitos mais sinistros para derrubar os comerciantes, querem crescer sozinhos sem ninguém por perto, fazem denuncias inexistentes, para a vigilância sanitária, ministério do trabalho etc., rouba nossos cartazes de promoções, índice de violência é altíssimo. Vivi 30 anos da minha vida em São Paulo, que como todos sabem é considerada uma das cidades mais perigosas e nunca vivenciei nada parecido como aqui nesta pequena cidade, para se ter idéia o ano passado a nossa farmácia foi assaltada quatro vezes no intervalo de menos de dois meses…
Uma fulana levou um tiro no pé em frente ao nosso estabelecimento e quando viajamos para Salvador, onde ficamos por apenas três dias, entraram na nossa casa e levaram a antena parabólica, o sapato do meu marido, umas cadeiras de plástico… Aqui os próprios vizinhos te roubam…
Não é de se admirar que meu marido esteja traumatizado e revoltado, ele nasceu num país onde o IDH é o melhor do mundo… Tentei convencê-lo que em São Paulo talvez fosse melhor, mas ele não acredita no Brasil. Censurável…

OBS: O objetivo do meu texto não é ofender ninguém e sim relatar da forma mais sincera a minha frustração é difícil acreditar em tudo que escrevi, mas saliento que é de total veracidade, como muitos já sabem sou filha de baianos, amo salvador de paixão, mas acho que tive o desprazer de parar no ponto errado. Sei que tem gente boa em feira de Santana, uma vez que toda regra tem exceção, mas não tive o prazer de encontrá-las.

 
8 Comentários

Publicado por em outubro 29, 2010 em Uncategorized

 

>Agora é oficial, vamos para a Noruega, terra de bacalhau!

>

Às vezes eu queria que a nossa vida fosse fácil assim como protagonizam as novela, penso isto ao ver aquela família de imigrantes italianos sendo muito bem recebidos no Brasil, sem ao menos irem à embaixada, policia federal e etc. Felizes e sem visto! Dinheiro à vontade… “Mundo real”
Aqui em casa é bem diferente, sentimos freqüentemente a dor da burocracia e descaso de nossos órgãos públicos, que não se enternecem com estrangeiros que vivem aqui. Sei que muitos pensam que o Brasil é hospitaleiro, engana-se! O mundo aqui é para imigrantes ricos que tem muitos dólares para investir, que vem na intenção apenas de usar a mulher Brasileira, no entanto quem realmente tem sérios interesses em assumir uma família se dar mal.
Estamos casados há dois anos e até o momento, nada de visto, CPF, RG nem permanência nada versos nada saiu.
Já grávida de quatro meses, a policia federal esteve aqui em casa, segundo os agentes de São Paulo eles viriam solicitar documentações burocráticas, confirmar se realmente o casamento foi lavrado (visto que têm muitas fraudes) e acelerar o processo da permanência dele. Que engano, só eu mesma para acreditar… sabe o que eles vieram saber? Porque o Torbjorn casou-se comigo e onde ele me conheceu? Meu marido indignou-se com tal questionário, achou um absurdo tanta incoerência, mas enfim, com a minha insistência de que logo tudo se resolveria o convenci a continuar aqui no Brasil.
Tempo vai. Tempo vem… Bruninho já com cinco meses e como todos devem imaginar permanência zero… Super difícil para ele… Meu amor está infeliz aqui, mas o compreendo imagine o quanto impotente ele se sente tendo que viver “dependendo” de mim o tempo todo. Por mim sem problemas, mas ele é orgulhoso e decidiu que vai embora!
Conversou seriamente comigo, pediu para eu decidir entre viver aqui no Brasil sem ele, ou na Noruega com ele, afirmou também que mesmo que eu escolher ficar no Brasil, nunca irá tirar a coisa mais importante de mim que é o nosso filho, mas não se sentiria feliz em ficar longe de nós… Moral da história, vou seguir meu marido para onde ele for, pois o amo…Deste modo, agora é oficial, vou embora para a Noruega tentar algo totalmente diferente, to com medo, insegura, mas acredito que vai dar certo.
O Torbjorn vai na frente dia 21 agora e eu vou depois que resolver algumas papeladas burocráticas, tipo a dupla cidadania do Bruno e a minha permanência…

**Eu sou do meu amado e o meu amado é meu.Ct 2.16

 
6 Comentários

Publicado por em outubro 29, 2010 em Uncategorized

 

>LUTO – Theo

>

Sem Palavras…

Theo partiu para os braços de Deus…

Eu não quero e nem tenho como imaginar o que esta mãe está passando, apenas vamos unir as mãos e orar para que Deus conforte seu coração, pois perder um filho com certeza é doloroso!

Este anjo está no céu e Deus sabe o que faz!

 
4 Comentários

Publicado por em outubro 26, 2010 em Uncategorized

 

>Bruno cresceu bastante!

>

Hoje foi dia de periucultura.
O Bruno está com 65 centimetros de altura e 7100Kg. A pediatra afirmou que está tudo tranqüilo, que ele está se desenvolvendo bem, no entanto fiquei preocupada com o tamanho da cabecinha dele, se comparar ao gráfico de perímetro cefálico, 45 centímetro é exatamente o limite Maximo para crianças na idade dele, no entanto a doutora disse pra eu não me preocupar, não considerar ao extremo as informações graficas, visto que vários critérios deverão ser analisados e mais que o Bruno é um bebê grande, assim, mesmo que o tamanho passe da média não haverá problema, mas confesso que fiquei com uma pitadinha de preocupação!
Ah!!! Comprei uma papinha da neste para o Bruno e não resisti, dei uma porçãozinha pra ele senti o toque de outro sabor que não seja meu leitinho materno, me admirei, o pequeno é bom de boca, comeu todinho e ainda chorou quando acabou, fiquei com dó e dei mais um pouquinho, no total foram umas três colherinhas de sopa e na seqüencia já veio me sugar…hehehe
 
1 comentário

Publicado por em outubro 26, 2010 em Uncategorized