RSS

>Entrevista- A Noruega me abraçou, sim ou não? Com Camila Camargo Castro Hareide.

13 jun

>

Nossa entrevistada de hoje no quadro a “Noruega me abraçou sim ou não?” é a autora blog Do mar à praia… Na Noruega. Camila Camargo Castro Hareide.
No seu blog ela conta suas experiências na noruega e dá várias dicas para quem quer explorar essa paraíso misterioso, para visitá-lo clique aqui.

2. Quantos anos você tem?

37 anos

3. Onde você nasceu e cresceu?

São Paulo

4. Há quanto tempo você reside na Noruega? Quando surgiu a ideia de mudar de região?

2 anos. Conheci meu marido traabalhando em navios de cruzeiro nos Estados Unidos, e quando resolvemos casar e desembarcar de vez, ponderamos um pouco sobre morar no Brasil ou aqui, e optamos pela Noruega pela qualidade de vida.

5. Como foi a sua adaptação no país logo depois da chegada?

Nos primeiros meses foi um pouco assustador, tinha receio de sair de casa sozinha e não conseguir me comunicar (mesmo falando inglês fluente). Mudei pra cá na primavera e meu primeiro verão foi a maior alegria. Os dias longos mexeram um pouco comigo, mas de resto posso dizer que me adaptei à tudo rápido: clima, comida, cultura… Nada é assim tão diferente pra mim…

6. Você mora sozinho ou com sua família na Noruega?

Com meu marido.

7. Você trabalha na Noruega? Em caso positivo, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor? Descreva um pouco de sua experiência:

Trabalho. Arrumei emprego nos primeiros 5 meses, e foi o primeiro lugar pra onde mandei currículo. Sou formada em Hotelaria, trabalhei com isso a vida toda, e aqui sigo o caminho da hotelaria (por enquanto). Minha experiência de 15 anos na área foi fundamental – e o inglês fluente também.

8. Durante esse tempo de estadia nessa terra dos Vikings cite cinco principais diferenças que você observou entre o Brasil e a Noruega (Prós e contras):

Difícil dizer prós e contras, porque há diferenças em todos os lugares. Mas as grandes vantagens que eu vejo aqui são segurança (sou paulistana, muito acostumada com violência, e aqui onde moro não existe quase isso), segurança social e legislação trabalhista que respeita os direitos dos cidadãos, e em função dessa segurança toda aqualidade de vida é enorme, os níveis de stress são bem mais baixos… Igualdade social e igualdade entre gênero e o respeito aos direitos civis são exemplo no mundo. Adoro isso. Ah, fora a natureza extraordinária e as paisagens de tirar o fôlego. Desvantagens: a pior e mais cara oferta de alimentos de toda a Europa, o sistema de saúde é bem aquém do esperado, e o custo de vida e os impostos são muito altos. E, memso com toda a garantia de direitos civis, há discriminação e racismo, como em todo o resto daEuropa. Mas no fim tudo se equilibra.

9. Como os brasileiros são vistos na Noruega? Você acredita, que existe preconceito, Eles respeitam os expatriados/imigrantes em geral?

Depende do lugar. Aqui na minha cidade não conheço nenhuma brasileira intimamente. Eu nunca sofri discriminação, mas já vi/ouvi coisas absurdas, inclusive de hóspedes do hotel. Mas ouço também pela cidade que em alguns setores (especialmente hotéis/restaurantes) os empregadores preferem estrangeiros, porque são mais trabalhadores do que os noruegueses. De outros brasileiros sei pouco, por isso não poso falar…

10. Você fala a língua Norueguesa? Você acredita que é importante aprender a língua local, ou dá pra se virar com o inglês?

Eu falo um norueguês básico, me viro em diferentes situações sem problemas. Eu me virei com o inlgês pra coisas mundanas da vida. Mas aqui na minha cidade, os mais velhos não falam inglês. Então fica difícil. E sim, aprender a língua é fundamental, e um mínimo de respeito pra com o país que você escolheu viver.

11. Sente saudades da família no Brasil e de outras iguarias?

Obviamente sinto uma saudade louca da minha família e amigos. Sinto uma falta enorme de feiras e sacolões repletos de frutas frescas e verduras, sinto falta de um bom bife, sinto falta dos bares e restaurantes paulistanos. Sinto falta da variedade de laticínios do Brasil (aqui há de muito boa qualidade, mas em pouca variedade), queijo branco, goiabada, um eventual pingado com pão na chapa de padaria, e das padarias em si. Sinto uma falta louca de tudo.

12. Você Pretende viver na Noruega para sempre?

Sempre brincamos que quando nos aposentarmos vamos viver no Brasil. Mas até lá ainda tem chão… Por hora nossa vida está aqui.

13. As maiorias dos brasileiros vão para o exterior atrás de melhores oportunidades de emprego, e consequentemente uma melhor qualidade de vida. No seu caso, qual o motivo que o levou a morar na Noruega?

O que que a gente não faz por amor? rsrsrs

14. Como você acha que teria sido a sua vida se não tivesse imigrado?

Não faço a menor idéia…

15. Periodicamente ouço dizer que a saúde na Noruega é precária e quem necessita de exames, tais como ultrassom, eletrocardiograma e etc., necessita esperar meses na fila, como no Brasil. Você já passou por isso? Descreva a sua satisfação:

Sim. Tive que fazer uma ressonância da coluna. Não levou meses, mas um mês e meio prafazer o exame. Mas na hora de pagar, eu nem acreditei no valor, uma mixaria. Então a demora é compensada pelo subsídio, e pra isso pagamos impostos altos. Ouço histórias horríveis. Aqui na minha cidade houve 16 casos de pacientes que foram diagnosticados com câncer echegaram a ter seus órgãos removidos, e depois descobriu-se que o diagnóstico inicial estava errado. Imagina! Pra quem dependia do sistema de sdaúde público no Brasil, acho que não tem tanta diferença. Mas pra quem pagava médico/hospital/laboratório privado, no Brasil existe muito mais competência. Quandio vou ao Brasil vou ao dentista, ginecologista e outros médicos que eventualmente precise, e se eu adoecer aqui, já disse pro marido que me leva pra Tromsø. Ao menos existe a opção de escolha, rsrsrs.

16. Você já tem passaporte Norueguês?

Não tenho e não estou nem pensando nisso. Não sei exatamente qual é o caso, mas se tiver que optar entre nacionalidade brasileira e norueguesa, serei sempre brasileiro. Com todas as consequências!

17. Resuma a Noruega em uma única palavra.

Tranquilidade…

18. Tem algum site, que gostaria de indicar, ou até mesmo seu blog pessoal, para que brasileiros tenha uma ideia de como é viver nesse país nórdico?

http://www.portalconsular.mre.gov.br/apoio/mundo/europa/reino-da-noruega/oslo – Embaixada do Brasil em Oslo

http://www.udi.no/ – Departamento de Imigração, com todas as informações pra visto

http://www.nokut.no/ – Pra quem pretende estudar na Noruega ou obter equivalência de diploma

http://www.noruega.org.br/ – Embaixada da Noruega no Brasil

http://wordpress.pretonobranco.no/?p=526 – Preto no Branco, jornal eletrônico da comunidade brasileira na Noruega

19. Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver na Noruega?

Que caiam na real e pensem que a vida de expatriado pode ser bem difícil. Que pesquisem bastante antes de tomarem o passo. Que se certifiquem de que o parceir@ é mesmo quem diz ser (tem muita guria que vira empregada de marido por aqui, ou ainda, que leva porrada e tals, a gente sempre ouve histórias). Que não pensem que vão almoçar caviar e salmão defumado todo dia, e vão ter vida de princesa. Trabalha-se muito por aqui, todo mundo dá duro, inclusive os norueugeses. E lembre-se sempre, o salário mágico terá de 20 a 36% de imposto descontado automaticamente todo mês.

20. Ouve-se dizer que o custo de vida e alimentação na Noruega é altíssimo, e que é impossível adquirir imóveis carros e outros pertences de valor a vista, qual a sua opinião a respeito?

Acho difícil que qualquer cidadão norueguês que ganhe entre 250 mil e 500 mil coroas ao ano consiga pagar um imóvel ou carro à vista. Todo mundo em geral tem empréstimo do banco (quando consegue). Por outro lado, ao menos aqui no meu pedaço, se você conseguir guardar cerca de 100 mil coroas, é fácil conseguir o empréstimo. Comprar casa à vista acho que só celebridade e o povo da indústria naval e pesqueira, ou gente como o Petter Stordalen, pra quem eu indiretamente trabalho, rsrsrs. Mas vive-se bem mesmo pagando empréstimo, desde que a família planeje as despesas.

Anúncios
 

3 Respostas para “>Entrevista- A Noruega me abraçou, sim ou não? Com Camila Camargo Castro Hareide.

  1. Mamãe do Matheus

    junho 13, 2011 at 22:48

    >Oi Beth querida!Que legal vc fazer um post com uma amiga que foi tentar a vida aí também.Isso serve para as pessoas que tem "aquele sonho"de que a vida em outro país será de riquezas,luxo e pouco trabalho,abrirem bem o olho e aprenderem a valorizar o que temos de bom em nosso país e em muitas vezes não damos valor e vamos procurar em países vizinhos.Muitas dicas,e também fica como uma grande lição!Muito bom conversar um pouco mais contigo pelo FB!Um grande beijo em vc e no pequeno Bruno!Ele é um amor!Danny e Matheuswww.mamysdematheus.blogspot.com

     
  2. vanice

    junho 13, 2011 at 23:32

    >Oi Bete…Passando pra dizer que adorei sua visita lá no meu cantinho,e que já está devidamente linkada.Adorei seu blog.mil beijos.

     
  3. Alex Saldanha

    junho 14, 2011 at 14:32

    >Otima a ideia desse blog, gostei muito. ;-)Alex Saldanha

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: