RSS

Arquivo da categoria: brasileiro em hammerfest

>Noruega a meus pequenos olhos.

>

Como muitos brasileiros amam enfatizar, realmente eu acabei de chegar à Noruega e tenho muitoooo que aprender, no entanto permanecerei a aprender, mesmo com dez, vinte ou mais anos de vivência, uma vez que na vida estamos sujeitos a aprendermos a todo tempo.

Estou engatinhando, aprendendo a cada novo passo…

Ao olhar os mulçumanos, somalianos, suecos e etc que vivem por essas bandas, me chega a curiosidade do que os trouxe aqui, foi por amor, condições de trabalhos, refugiados de guerra?

Todo imigrante tem suas particularidades, motivos oculto ao escolher seu novo país, sejam eles felizes ou não.

Quem acompanha minha história sabe que vim por amor, mas com quase um mês aqui, passei a ressaltar a qualidade de vida que temos. Meu filho irá crescerá em um ótimo ambiente, porque quando nos tornamos mães, passamos a caminhar envolto ao destino de nossos filhos.

Esqueci-me de mim? Claro que não, muito pelo contrário, passei a me enxergar melhor, passei a cuidar da minha mente, do meu corpo, pois consequentemente cuidarei com maior energia do meu pequeno. E haja energia!

A Noruega como quaisquer outros países do mundo tem seus problemas, desse modo o índice de imigrante que critica essa pátria que o recebeu de braços abertos é maior que o número de problemas. Sei que não devemos ser marionetes de ninguém e calar a boca em face de dificuldades, mas em qual lugar não tem seus erros? No entanto esse país que alguns preferem esnobar e cuspir no prato que comeu entra no Ranque de um dos dez países mais honestos e com o melhor IDH do mundo. Isso não é boato, são fatos estatísticos.

Em apenas meus minúsculos vinte e cinco dias aqui, pude ver gigantescas evoluções e pautarei algumas para o conhecimento de quem vive na minha pátria amada BRASIL.

* Os postos de gasolina não tem frentista, o que significa que é você quem vai abastecer seu carro, pagamento com cartão de débito ou crédito pode ser efetuados diretamente na bomba (acho que é esse o nome daquela máquina).

* Sabe aquela história que europeu é frio? Pelo menos aqui na Noruega não procede, os noruegueses são educadíssimos, extrovertidos, sorridentes e o que é melhor abrem o coração para o calor do povo brasileiro.

* O papel higiênico é jogado diretamente no vaso sanitário, porque os tubos de encanação são grossos. “Demorei a acostumar, levei bronca de esposodex, por jogá-los no baldinho de lixo, reservado para outros fins, tais como absorventes higiênicos, por exemplo,”.

* Nas faixas de pedestres TODOS os carros param pra gente passar. Detalhe, aqui em Hammerfest não tem Semáforo. Na minha primeira travessia num cruzamento, saí correndo, afinal morei em SP, onde até nas calçadas era perigoso circular e esposodex disse: “Calma eles param” E param mesmo, sejam quantos forem ou em quais velocidades estiverem.

* As casas aqui tem um espaço exclusivo para guardar os casacos e os sapatos das visitas, pois ninguém entra calçado. Forma esperta de manter o ambiente limpo por mais tempo. Aqui em casa não funciona muito, porque tem o Bruno de plantão. Hehe

* Depois das 18h00min é ilegal vender bebidas alcóolicas na Noruega (Somente o governo tem autorização para vender “espíritos cachaça”), alguns mercados estão autorizados a vender cerveja. Nenhum estabelecimento comercial abre no domingo, nem os Shoppings (Apenas aquelas lojas dos postos de gasolina que tem várias iguarias para vender, mais são caras).

* As casas são quentinhas e apesar dos graus negativos lá fora, dá pra ficar de shortinho e regata (quem fala comigo no Skype sabe que digo a verdade), as construções, geralmente são de madeira, com aquecedores, todo ambiente é aquecido. Aqui no meu prédio o aquecedor é a base de água, tem uns canos em estratégicos que aquecem.

* Em todo lugar aceita cartão de crédito, ônibus urbano, taxi, e etc.

* As ruas são todas retas, o que facilita a transição de deficientes e carrinhos de bebês, vale também para mercados, shopping(todos com elevadores e rampas.

* Os carrinhos de bebês tem rodas gigantescas afim de aguentar o sobe desce em montanhas e a neve do inverno, tem alguns com tecidos térmico para manter o espaço do pequeno quentinho. O Bruno dorme que é uma beleza dentro dele.

* Garrafas pet, garrafas de água, garrafas de cerveja entre outras, são retornadas aos mercados, desse modo o valor é devolvido em dinheiro, tem garrafinhas que valem 3,00kr(9 reais). Na nossa última devolução recebemos 50,00 kr. E o interessante que essa devolução é moderna, você vai depositando os utensílios na máquina que lê o código de barra e devolve um cupom, onde você opta receber em dinheiro ou deduzir no valor da compra no mercado. Conceito genial, uma forma interessante de contribuir com a natureza ganhando moedonas..hehe

* Não compramos água mineral e não utilizamos filtro, bebemos água diretamente das torneiras. A qualidade da água na Noruega é mais adequada e a água de torneira é potável sempre (exceto em barcos, trens, etc.).Maridex afirma que ela vem diretamente da montanha, por isso fica tão geladinha. A higiene nas cozinhas pública é muito boa, e intoxicações alimentares raramente acontecem.

* Cobertura de telefonia móvel é universal em áreas urbanas e geralmente também é bom na Noruega rural, embora na ocasião algumas áreas rurais do vale pode ser mal cobertos. Mesmo nas cabines da montanha mais remotas, enquanto eles são compostos, normalmente você vai ser capaz de enviar um cartão postal. As maiorias dos lares noruegueses estão ligados à Internet,, tornando difícil encontrar cibercafés fora das grandes cidades, devido a um mercado relativamente pequeno.

* Temos TV digital gratuita, com opção de comprar novos canais, como por exemplo, canais brasileiros como o da Globo. Mas posso vê-los em bons sites aqui na net

Em tempo real. Atualmente uso esse aqui.

Enfim, deixo essas dicas documentadas, quem sabe algum líder do governo as acatem para pequenas melhorias no nosso Brasil, afinal, capital e riquezas naturais temos de sobra.

 

>Fuso confuso.

>

Foto tirada as 21:30 da sala da minha casa.

São dez horas da noite e o sol reluzente ilumina a minha sala, imagem espetacular, no entanto meu cérebro insiste em recusar…

imagem do google

Hoje completa oito dias que estou aqui na Noruega(Hammerfest) e ainda não sei o que é dormir no horário de pessoas normais, geralmente o sono chega entre duas e três da manhã, deito-me, mas sinto-me incomodada com a claridade, Isso se da, pelo fato de meu marido querer festinhas excessivas, ( A cede é grande uma vez que não bebíamos champagne a muito tempo “uso metáfora pois tem crianças que leem o blog” rs) e devido ao jet lag, que dominou minha cabeça .

imagem do google

Pra quem não sabe, o Jet Lag ocorre como consequência de viagem através de vários fusos horários (Jet, jato; Lag, diferença de horário). Desta maneira após uma viagem passando por vários fusos horários a pessoa se sente como se o relógio interno dela (relógio biológico) não estivesse no mesmo do horário do local.

É assim que me sinto, observe que meu sono chega às duas horas da manhã, que no Brasil (São Paulo) são dez horas da noite, horário em que eu costumava dormir, contudo com essa mudança de continente e com esse sol que é lindo em horário que não estamos habituados, dormir virou uma saga.

Mas logo me habituarei afinal como dizia o filosofa Marina Colasanti “Mesmo não devendo agente se acostuma”

Até porque já temos solução para essa situação, compraremos cortinas e persianas escuras.

Já o Bruno, dorme como um anjo, adorou o clima frio, quando fazemos passeio no carrinho, “todo empacotadinho de roupas de inverno”, cai no sono por horas a fio. (Um verdadeiro viking).

Estou amando essa cidadezinha pequena, com beleza rustica no devido estilo europeu, e o melhor, tem tudo que agente precisa.

Moro a uns dez minutos do centro, em frente ao nosso apartamento tem um lago que está descongelando, segundo maridex no inverno as pessoas esquiam sobre o mesmo, deve ser um espetáculo!

Preciso de mais?

Beijos a todos!

 

>Hammerfest Norway- Cidade de papai Noel e lá é o meu novo lar.

>

Não conheço Hammerfest, mas sinto-me como voltando para casa… Sempre que fecho meus olhos vejo-me olhando o horizonte da minha sala “Você já teve essa sensação de dejavu?”
Segundo pesquisa no google, já sei que vou morar a 480 km do Círculo Polar Ártico. Que terei claridade total de Maio a Agosto “Isso mesmo! não tem dia em nenhum período do tempo” e escuridão integral de 18 de Novembro a 1 de Fevereiro.

Que Hammmerfest é uma das cidades mais ao norte do mundo…Frio “Vou preparar os casacos de esquimós”.

Todos brasileiros que vivem na Noruega afirmam sofrer com o frio, inclusive os nativos reclamam.
De tal modo sei que morando pertinho de onde o papai Noel perdeu as luvas, porque as meias ele já tinha deixado a quilômetros mil, depois de onde Judas deixou as botas, será pesado! Risos!
Segundo meu esposo O frio de Hammerfest é cruel…Ui! Isso não se dá por baixas temperaturas, que é comum em toda Noruega, (mesmo porque devido essa comuna está perto da costa, dificilmente chegará há -20), mas pelo fato de o vento ser forte, de tal modo a sensação térmica é pior do que as baixas temperaturas de -30 graus, que algumas cidades enfrentam.
Nunca enfrentei friagem assim, o máximo que encarei foi -8 graus em Curitiba, desse modo já preparei meu psicológico, afim de evitar frustrações.
Teve gente que disse que faz questão de me ver no próximo inverno em depressão, devido ficar tanto tempo na escuridão ”Xô pra lá jacaré, madeira três vezes!”
Pra quem não sabe o desequilíbrio de melatonina (causador da tal depressão) dar-se devido a excesso de luz ou insônia e não pela escuridão. Ok. Terei excesso tanto a luz quanto a escuridão, mas nada que uma boa persiana preta e muita lampada não resolva…Risos! Imagine se 100% da população fosse depressiva por conta de viver no claro ou escuro?

Tive motivos bem mais fortes pra tê-la e não desmoronei.
Fale quem quiser que sou otimista ao extremo, afinal quem tem boca diz o que quer, sou BRASILEIRA que não desiste nunca, que não tem medo do escuro, que não tem medo do inseguro, que se ab re para o novo.
Com Cristo no Barco tudo vai muito bem.
E por falar em barco, irei de Harstad para Hammerfest de Navio, contarei mais no proximo blog.