RSS

Arquivo da categoria: conto infantis

>Se meu MENININHO fosse uma historinha…

>Está rolando um sorteio no blog menininhos “Se o seu MENININHO fosse uma historinha, como ela seria?” saiba mais aqui.

Não poderei participar porque não moro no brasil, mas a ideia acentuou minha criatividade, não sou boa em contos, mas vamos lá…

Príncipe Bruno


Era uma vez um menino…
Com suas madeixas douradas, pezinhos minusculos, esbarrando no nada.
Pegou a malinha e ainda muito pequeno juntamente com sua mamãe, ingressou no avião…
Sem saber ao certo o que lhe ocorria com muita alegria simpatizou-se com todos que iam.
Quando desceu do avião “Quanta neve meu irmão, procurar papai noel não é mole não!”
Sua mamãe sempre dizia que papai Noel se escondia na terra de bacalhau.
Em busca de seus presentes saiu contente, nesse mundão de Meu Deus!
Sua Mamãe com bravura, resolveu se aventurar, pois nessas bandas desconhecida um bebê sozinho não poderá andar.
Ao chegar ao seu destino, um senhor disse menino “papai noel mandou entregar”
No presente do bom velhinho estava escrito com carinho, venha me encontrar, moro onde tem felicidade, escola, alegria e sabedoria , já é hora de procurar…
Com um sorrisinho de apenas quatro dentinhos, disse baixinho “Não deve ser tão longe, pois os floquinhos de neve estão em todo lugar”.
 

>Lenda do Troll- Um pouquinho da mitologia nórdica e um conto infantil.

>

Segundo a mitologia nórdica, trolls eram seres do mal, muito violentos e geravam o caos a fim de destruir a ordem do mundo e seu objetivo maior era roubar Freyja, a deusa da fertilidade, pois assim nem a terra geraria mais frutos e nem as mulheres gerariam mais filhos. Somente Thor e seu martelo mágico tinham o poder de destruir os trolls. Havia vários tipos de trolls, os que viviam sobre a terra, que podiam ser pequenos ou gigantes, geralmente de formas monstruosas, e os gigantes que viviam debaixo da Terra, geralmente mais perigosos e truculentos que os da superfície. Conta a mitologia, que certa vez Thor caiu em sono profundo, e quando acordou descobriu que seu poderoso martelo havia sido roubado pelos trolls e escondido 5Km abaixo da Terra, o preço do resgate do martelo, seria o casamento de um troll com Freya, Thor então tentou falar com a deusa que logicamente não aceitou o absurdo, então se travestiu de mulher para se casar com o troll. Durante a cerimônia, o martelo de Thor foi colocado no colo da “noiva”, que o tomou e destruiu os trolls que o cercavam e a terra voltou a florescer.

Lenda do Troll

Três cabrinhas estão indo ao topo da montanha para comer capim e ficar gordas, quando a primeira ovelha atravessa a ponte o Troll fica irritado com o barulho dos passos e diz:

“Quem ousa fazer barulho na minha ponte?”

E a primeira cabrinha responde:

“Sou só eu, uma pequena cabrinha, indo ao topo da montanha para comer bastante capim e ficar gorda”

“Eu vou matá-la e comê-la”, diz o Troll …

“Não senhor Troll, meu irmão está vindo logo atrás ele é muito maior e mais gordo!”, diz a primeira cabrinha.

“Tudo bem, então pode passar … eu vou comer seu irmão.”

E a primeira cabrinha vai embora. Logo em seguida vem a segunda cabrinha, que é maior e mais gorda do que a primeira.

“Quem ousa fazer barulho na minha ponte?”, diz o Troll para a segunda cabrinha.

“Sou apenas uma cabrinha indo ao topo da montanha comer capim e ficar gorda”

“Eu vou matá-la e comê-la”, diz o Troll para a segunda cabrinha…

“Não senhor Troll, meu irmão está vindo logo atrás ele é muito maior e mais gordo!”, diz a segunda cabrinha.

“Tudo bem, então pode passar … eu vou comer seu irmão.”

E a segunda cabrinha vai embora. Logo em seguida vem a terceira cabrinha muito maior e mais gorda que a segunda.

“Quem ousa fazer barulho na minha ponte?”, diz o Troll para a terceira cabrinha.

“Sou apenas uma cabrinha indo ao topo da montanha comer capim e ficar gorda”

“Eu vou matá-la e comê-la”, diz o Troll para a terceira cabrinha…

Mas, o Troll teve má sorte, a terceira cabra era maior e mais forte do que ele, e a terceira cabra matou o Troll que vivia embaixo daquela ponte.

E as cabrinhas viveram felizes para sempre!

PS: Esse conto fofissimo, eu encontrei no cantinho da Danii’s Stuffs.