RSS

Arquivo da categoria: passaporte

>Passaporte valioso!

>

imagem google

Quem acompanha meu blog, sabe que sair de Feira de Santana foi uma grande vitória pra mim, Só Deus sabe o quanto lhes sou grata!

Cheguei em SP na semana do carnaval passado, o que impossibilitou que eu agilizasse a entrada dos nossos documentos, para a permanência na Noruega no inicio de março.

O Bruno já tem direito à permanência na Noruega, pois adquiriu a cidadania assim que nasceu.” Pela Lei de Cidadania da Noruega, em vigor desde 01.09. 2006, filhos de pai ou mãe noruegueses nascidos após 31.08.2006, obtém automaticamente a cidadania norueguesa ao nascerem, seja na Noruega ou no Brasil, sendo os pais casados ou não”clique aqui para saber mais.

No entanto como eu não havia pedido o passaporte europeu, de quaisquer forma, teria que fazer os passaportes brasileiros, uma vez que nossas passagens já estão compradas para final de abr

O agendamento de data e hora para retirada do passaporte tem que ser feito no site da polícia federal, só que antes de fazer o agendamento, é necessário preencher o protocolo de solicitação no site, onde será gerado um número de protocolo para inclusão na tela de agendamento. Maiores detahes acesse o site.

Quando vi as datas disponíveis quase levei um choque… só havia disponibilidade para inicio de julho/agosto… E olhe que tentei agendar no inicio de Março.

Imagine que entrei em pânico,pesquisei em outras cidades do país, mas todas não tinha disponibilidades pra antes, havia algumas cidades que poderia ir sem marcar horários, mas seria arriscar demais, com um bebêzinho a tira color, não é verdade?

Outro fator importante, todo documento que sair do Brasil tem que passar pelo Itamaraty antes para legalização, existe Itamaraty em SP, mas não atende pessoalmente, desse modo eu teria que mandar todos documentos por correio e morro de medo de extravios, além do mais só me devolveriam com 22 dias úteis e se tivesse algum documento incorreto? ( E teve mesmo contarei em outro post), com certeza é mais seguro ir pessoalmente no Rio de Janeiro ( Somente as cedes do Itamaraty e Brasilia tem atendimento pessoal) mesmo, porém de qualquer forma teria que resolver a questão dos passaportes.

Acordei cedo, coloquei o Bruninho no Canguru, e me mandei pra lapa no prédio da policia federal, tentar a sorte de agilizar a emissão dos nossos passaportes…Ônibus, metro, trem, trem, ônibus…porque de taxi pra Lapa é luxo! Risos

Ao chegar no prédio, contei nossa história ao atendente, sem autonomia em agilizar o processo, chamou o chefe pra falar conosco.

O mesmo dirigiu-se a nos pediu a autorização de viagem do Bruno e emissão de passaporte. Para quem não sabe, quando um menor viajar em companhia de apenas um dos genitores, o outro deverá autorizar por escrito, com firma reconhecida por autenticidade o mesmo será necessário para a emissão de passaporte. Saiba mais…

Como eu jah havia entrado no site da policia, jah sabia desse detalhe e já havia providenciado toda documentação antes do meu marido sair do país(ele foi na frente pra ajeitar coisas e trabalhar), na comarca de feira de Santana onde morávamos na época.

O “DR” como todos os chamavam , olhou pra mim, para o Bruno, pra mim novamente e perguntou sem conseguir esconder a admiração: “ Seu filho”?

Após minha tranqüila confirmação, olhou a autorização “Emitida pelo jizado de menor” e questionou porque a mesma foi redigida em feira de Santana e o que eu estava fazendo em SP, expliquei que havia morado lá…bla bla…

Franzindo a testa negativamente, olhou pra mim, dizendo que essa autorização estava muito “esquisita” que iria checar” Será que ele achou que eu ia seqüestrar meu próprio filho, ou falsificar aquela autorização?”, pediu para eu sentar e que iria demorar…

Sentei muito chateada e constrangida, pois todos que estavam aguardando atendimento ficaram olhando pra mim, uns vinte minutos depois de aguardar ele confirmar uma autorização de um juiz que ao meu ver tem hierarquia maior que quaisquer delegados do país, questionei qual a duvida dele em relação a minha documentação, que meu interesse era apenas tirar o passaporte do meu filho e esse documento me dava direito de fazê-lo em quaisquer cidades brasileira.

O ilustre senhor pediu pra eu dar o trabalho de dirigir a-se a ele apenas quando houvesse confirmação da veracidade do meu documento.

Ai que raiva! E sem poder responder, afinal, tratava-se de uma autoridade, vai que ele me prendesse por desacato? Não aguentei, só me restou chorar…

Depois de mais uns 30 minutos de espera uma funcionaria me chamou para fazer o passaporte. Veja bem uma f u n c i o n a r i a… por que ele sumiu, acredito que por vergonha de ter demonstrado tanta frieza.

Não questiono o fato dele desconfiar, afinal, tem tanta gente seqüestrando crianças, agindo de má fé, mas na minha humilde opinião acho que ele poderia ter guardado isso pra si, que me pedisse um momento e fosse checar em OFF, eu acho que isso é ético.

Outra coisa, acho que só uma maluca teria coragem de levar pessoalmente um documento falsificado na policia federal, mas enfim… no final fizemos os passaportes que ficaram prontos em exatamente 7 dias… E embarcamos para o Rio de Janeiro rumo ao Itamaraty…

Pensei em abrir um processo contra ele, mas pra que? Como irei provar? Deixa, a justiça divina é a maior de todas!

imagem do google